A década de setenta teria sido totalmente diferente no Brasil caso o movimento hippie não tivesse pegado por aqui: nessa época ele já está em decadência em algumas regiões dos EUA, mas é nos 70 que o ideário hippie vinga na nossa cultura: contra tudo o que estava vigente, contra a violência explícita, contra o capitalismo e favor da paz, da criatividade, da expansão da mente, da música, do amor, da vida. Nossa cultura, ainda hoje, é rodeada por ícones e símbolos desse movimento e dos seus desdobramentos (como a flower power): volta e meia a moda revisita calças, cores e adereços  próprios dos meninos e meninas da Geração Woodstock e o cinema não se cansa de tratar do tema.

mandalas

(esquerda pra direita) Tozeto Núcleo; Mandala Vitória; Tozeto Célula

Transportar essa referência para o design de acabamento e de produtos foi a idéia para a linha Mandalas, que ficou elegante e sofisticada na medida certa. Os tozetos são versáteis e podem ser aplicados em combinação com outras linhas; a Mandala Vitória fala por si, linda, imponente e trabalhada com pastilhas de aço inox triangulares e quadradas com acabamentos diferentes que garantem efeitos visuais bacanas. A gente, do blog da Mozaik, também quer mais paz no mundo – como queriam os hippies – e fica louco pra ver essa peça numa parede. De preferência, colorida!